Seu Bolso

6 erros que colocam sua segurança digital em risco

Não usar a mesma senha para vários serviços e desconfiar de links podem evitar golpes


Foto das mãos de uma pessoa branca mexendo no celular e digitando em um notebook. No centro da tela, existe a inserção gráfica de um cadeado rodeado de ícone de busca, carrinho de supermercado, sinal da rede wi-fi, cartão de crédito, rede global, dinheiro e de email.

Pequenos cuidados no dia a dia podem reduzir as chances de cair em um golpe financeiro. Uma pesquisa C6 Bank/Ipec Inteligência, feita no final do ano passado, revelou que 55% dos brasileiros das classes ABC com acesso à internet já sofreram alguma tentativa de golpe ou fraude.

O percentual chega a 62% entre a população que mora nas capitais, mas mesmo em cidades com até 50 mil habitantes a maior parte das pessoas (51%) relata já ter passado por esse problema.

Medidas simples como não usar a mesma senha para vários serviços, desconfiar de links enviados por mensagem ou e-mail e conferir os dados antes de enviar um Pix podem evitar problemas.

Veja situações para evitar

  1. Acreditar em promoções imperdíveis

Se a promoção for boa demais e determinado site oferecer preços muito mais baixos do que a concorrência, desconfie. Há grandes chances do site ser falso.

Normalmente os sites têm um layout bem parecido com os oficiais, mas possuem algumas diferenças no nome ou no domínio, por exemplo.

  1. Clicar em links desconhecidos

Sempre desconfie de links com mensagens suspeitas enviados por e-mail, SMS ou WhatsApp, mesmo que tenham sido enviados por alguém de confiança.

Alguns sinais de que o link pode ser falso são erros de português ou logotipo da marca distorcido.

  1. Usar a mesma senha para vários serviços

Apesar de ser mais fácil de memorizar, usar a mesma senha para vários serviços pode fazer com que o usuário se torne isca fácil para golpes.

A dica é criar senhas difíceis, com letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais. Nunca anote as senhas em cadernos, no celular, no navegador ou em arquivos do computador.

  1. Não conferir os dados antes de fazer um Pix

A pressa é a inimiga da perfeição, já dizia o ditado. Depois de incluir uma chave Pix para fazer uma transferência, confira o nome do recebedor, o banco e os números do CPF disponíveis na tela para evitar problemas.

Quando alguém receber um pedido de envio de dinheiro por mensagem, o primeiro passo é ligar para o contato para checar se é ele mesmo que está pedindo o dinheiro, já que existem alguns golpes que roubam as contas do aplicativo de mensagens justamente para pedir dinheiros aos contatos.

  1. Deixar os dados do cartão de crédito armazenados em aplicativos ou sites

É melhor você perder alguns minutos a mais digitando seus dados em uma futura compra do que correr o risco de ter suas informações vazadas.

Para ter ainda mais segurança, use o cartão de crédito virtual: como os dados costumam mudar com frequência, mesmo que sejam vazados, dificilmente vão conseguir utilizar seu cartão em um golpe.

  1. Comprar sem checar a reputação da loja

Promoções boas demais, endereço do site diferente do oficial, informações falsas dos canais de atendimento e muitas reclamações sobre o site na internet podem ser sinais de que a loja é falsa. Sempre faça uma busca sobre a reputação do site antes de incluir seus dados e finalizar o pagamento.

Leia também: Golpe no WhatsApp usa busca por dinheiro esquecido para atrair vítimas; veja como se proteger