Economia

Bancos Centrais seguem com aperto monetário, apesar da incerteza

Equipe econômica do C6 Bank, comandada por Felipe Salles, aponta os fatos mais importantes da semana (14-18/3)


Confira as principais notícias da semana, segundo a avaliação da equipe econômica do C6 Bank, liderada pelo economista-chefe Felipe Salles.

Internacional

Estados Unidos: Fed sobe juros e sinaliza retirada mais rápida de estímulos

O banco central americano (Federal Reserve – Fed) subiu a taxa de juros em 25 pontos-base, conforme esperado, definindo um novo intervalo de juros entre 0,25% e 0,5% ao ano. Este foi o primeiro aumento desde 2018. No comunicado, o Comitê justificou a ação em razão de um mercado de trabalho forte e inflação elevada. O comitê surpreendeu ao sinalizar mais 6 aumentos de taxas de juros este ano, 4 no próximo e nenhum em 2024, o que levaria a taxa de juros para 2,8% em 2023. A este nível, a taxa ficaria acima da neutra de 2,4%, indicando que o Fed considera apropriado uma política monetária restritiva em 2023 e 2024. Adicionalmente, o comunicado citou que uma redução do balanço patrimonial deve começar em uma próxima reunião, possivelmente em maio, conforme sinalizado por Jerome Powell, o presidente do Fed.

A atividade seguiu forte em fevereiro. As vendas no varejo subiram 0,3%, pouco abaixo do esperado, mas houve forte revisão no mês anterior. Vendas permanecem acima da tendência pré-pandemia. A produção industrial subiu 0,5% frente ao mês anterior, apesar da queda de 3,5% no setor automotivo que continua enfrentando gargalos na cadeia.

O mercado imobiliário continua aquecido. O índice de construção de novas moradias aumentou 6,8% em fevereiro frente ao mês anterior, mais que compensando a queda de janeiro e permanecendo acima do nível pré-pandemia. O índice de permissão para construir contraiu 1,9%, vindo melhor que o esperado, e mantendo o número de autorizações para construir bem acima das construções já iniciadas. O otimismo das construtoras (NAHB Housing Market Index) diminuiu 2 pontos, recuando para 79 em março e sinalizando uma possível moderação de construções nos próximos períodos.

Os índices regionais de atividade industrial do Fed apontam direções contrárias em março. O índice do Empire State sinalizou contração da atividade em razão de uma queda expressiva na demanda e produção, enquanto o índice do Philadelphia Fed indicou expansão, apresentando aumento nos mesmos indicadores. Em comum, os índices sinalizam uma contínua pressão de preços e uma persistência de gargalos na cadeia produtiva.

Os números de novos casos de covid-19 e de hospitalizações continuam diminuindo no país.

Europa: negociações entre Rússia e Ucrânia esbarram na questão territorial

O conflito entre Rússia e Ucrânia chega ao vigésimo terceiro dia. Depois de ataques às cidades ao sul, norte e nordeste, mísseis foram lançados na região oeste do país, o mais recente deles atingiu área próxima ao aeroporto de Lviv, cidade não distante da fronteira com a Polônia. Durante a semana houve negociações entre Rússia e Ucrânia com alguns pontos de avanço, mas ainda sem um acordo de cessar-fogo. As demandas da Rússia sobre neutralidade e não entrada da Ucrânia na Otan já foram aceitas pelo presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, entretanto existem pontos mais caros, como status da região de Donbas e da Criméia, que exigiriam uma negociação entre os presidentes ainda sem data definida.

Os preços das commodities seguem com alta volatilidade. O gás natural e o petróleo (Brent) cederam aproximadamente 19% e 5%, respectivamente, desde sexta passada até 17 de março, depois de quedas na semana anterior. Adicionalmente, o trigo caiu cerca de 1% no período.

A produção industrial ficou estável em janeiro frente ao mês anterior, depois de dois fortes aumentos consecutivos. O índice permaneceu 1% acima do nível pré-pandemia. Entre as maiores economias, a Alemanha e a França contribuíram para o crescimento do índice, enquanto a Itália pesou negativamente. Houve queda na produção de veículos (-2,7%), depois de forte expansão no mês anterior, permanecendo 22% abaixo do nível pré-pandemia.

O Banco Central da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) elevou a taxa de juros em 25 pontos-base, para 0,75%, conforme esperado. O aumento foi o terceiro consecutivo e levou a taxa de juros para o nível pré-pandemia. A expectativa do banco é de inflação mais elevada este ano, podendo ultrapassar 8% em razão de um aumento maior no preço de energia e alimentos e uma interrupção mais prolongada na cadeia de produção, ambos causados pela invasão da Ucrânia pela Rússia. No comunicado, o banco afirma que mais aumentos podem ser apropriados nos próximos meses.

No Reino Unido, o mercado de trabalho continua dando sinais de aquecimento. A taxa de desemprego diminuiu 0,2 pp para 3,9% na média de três meses até janeiro, com leve diminuição na força de trabalho. Os salários, excluindo bônus, aceleraram para 3,8% no período, ficando acima das expectativas. Segundo o Escritório Nacional de Estatística (ONS, na sigla em inglês) houve aumento de 275 mil nas contratações em fevereiro e as vagas em aberto alcançaram 1,32 milhões, ambos novos recordes das séries.

China: aumento de casos de covid-19 leva a lockdowns

O número de novos casos de covid subiu rapidamente esta semana. Enquanto na semana passada os novos casos giravam em torno de algumas centenas, desde domingo os números passam de milhares e o número de áreas de risco médio e alto aumentou significativamente. Segundo a estratégia de covid zero adotada pelo país, testagens em massa, isolamentos e lockdowns são necessários para alcançar o objetivo de conter o vírus. A província de Jilin ao norte do país, de 24 milhões de habitantes, foi colocada em lockdown, sendo esta a segunda vez desde o início da pandemia que toda uma província é afetada pela restrição. Além de Jilin, a cidade de Shenzen, um hub tecnológico que concentra 17,5 milhões de habitantes, também foi colocada em lockdown por uma semana.

Medidas mais restritivas como lockdowns afetam não só os setores de serviços – mais dependentes da circulação de pessoas, como comércio e turismo – mas também a indústria e os portos. O presidente Xi Jinping sinalizou uma possível transição para uma política menos restritiva mais adiante, para diminuir os custos econômicos e sociais da estratégia covid zero. Por enquanto, algumas fábricas têm buscado permissão para operar cumprindo medidas rigorosas.

Dados de atividade apresentam um ritmo moderado, mas surpreenderam positivamente no início do ano. O investimento em ativos fixos (FAI, na sigla em inglês) acelerou para 12,2% no período de janeiro-fevereiro frente ao mesmo período do ano anterior. Houve crescimento expressivo nos investimentos em manufaturas, que se beneficiam de exportações firmes, e nos investimentos em obras de infraestrutura e um leve aumento em investimentos imobiliários apesar de dados fracos no setor. A construção de novas casas e as vendas contraíram 14,9% e 13,8%, respectivamente, no período.

A produção industrial cresceu 7,5% em janeiro-fevereiro frente ao mesmo mês do ano anterior. Houve aumento na produção de setores relacionados a tecnologia e automóveis, enquanto setores de consumo intensivo de energia, como aço e cimento, continuaram encolhendo. As vendas no varejo também tiveram crescimento de 6,7%, sugerindo um impacto menor de medidas restritivas associadas à covid durante o feriado de ano novo chinês este ano em comparação ao ano passado.

A taxa de desemprego urbano, reportada pelo Escritório Nacional de Estatística, subiu na margem para 5,5% em fevereiro. Considerando apenas a faixa etária de 14-24 anos, a taxa de desemprego subiu 1 pp para 15,3%.

O banco central da China (PBOC, na sigla em inglês) manteve inalterada a taxa de juros de médio prazo (MLF, na sigla em inglês) em 2,85%, contrariando expectativas de uma redução de 10 pontos-base depois de dados de crédito mais fracos semana passada. Dados de atividade melhores devem ter contribuído na decisão do PBOC.

O preço médio de casas novas em 70 cidades chinesas diminuiu 0,13% em fevereiro frente ao mês anterior, segundo dado do Escritório Nacional de Estatística (NBS, na sigla em inglês). Esta foi a sexta queda consecutiva do índice e sinaliza menor confiança de possíveis proprietários com empresas do setor.

Leia também:

Brasil

Pesquisa Focus: forte alta nas expectativas de IPCA

A projeção para o IPCA apresentou forte alta para 2022 (de 5,65% para 6,45%) e subiu para 2023 (de 3,51% para 3,7%). O número esperado para o PIB subiu para 2022 (de 0,42% para 0,49%), mas registrou queda para 2023 (de 1,5% para 1,43%). A taxa Selic registrou alta tanto para o final deste no (de 12,25% para 12,75%), quanto para o final do ano que vem (de 8,25% para 8,75%). As projeções estão no Boletim Focus, relatório do Banco Central que reúne a expectativa das instituições financeiras em relação aos principais indicadores econômicos do país.

Atividade: volume de serviços registra leve retração

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) de janeiro mostrou queda de 0,1% no volume de serviços na comparação mensal. O dado veio um pouco abaixo das expectativas do mercado e da projeção da Equipe Econômica do C6 Bank. No entanto, a composição do índice veio melhor do que projetávamos. O segmento de serviços prestados às famílias – o mais afetado pelas restrições de mobilidade – veio acima do que esperávamos, ainda que em queda (-1,4%) na comparação mensal. Os dados de atividade divulgados nas últimas semanas têm vindo melhores que antecipávamos. Entretanto, segue a incerteza em virtude do conflito na Ucrânia, que pode afetar a atividade econômica. Mantemos, por ora, nossa projeção de crescimento de 0,5% para o PIB de 2022, com viés de alta.

A taxa de desemprego da PNAD Contínua de janeiro surpreendeu o mercado positivamente pela oitava vez consecutiva (mostrando queda mais intensa que o esperado) e atingiu 11,6% no mês, considerando o dado com nosso ajuste sazonal. O dado veio em linha com a projeção da Equipe Econômica do C6 Bank. O índice vem mostrando recuo desde o pico em dezembro de 2020 (15%), refletindo a recuperação do PIB de serviços. A pesquisa mostra retomada da ocupação e leve queda da taxa de participação no mês, mas que segue com tendência de melhora. Acreditamos que o hiato no mercado de trabalho segue aberto e deve permanecer elevado por bastante tempo em função da desaceleração da atividade econômica. A inflação tem afetado a renda real. Houve alta de 1,0% nos rendimentos médios habituais em relação à divulgação do mês anterior, mas a tendência segue fraca.

Inflação: preços de bens industriais no atacado devem continuar pressionados

O IGP-10 avançou 1,18% em março, em linha com o esperado, e acumula alta de 14,63% em 12 meses. A composição dos índices de atacado mostrou o IPA agrícola elevado, registrando alta de 3,62% frente a 3,53% no mês anterior. O núcleo do IPA industrial – que inclui apenas os itens relacionados à inflação de bens industriais do IPCA, excluindo alimentos, combustíveis e minério de ferro – mostrou desaceleração (alta de 0,54% ante alta de 1,03% em fevereiro), mas segue pressionado. À frente, vemos riscos de a inflação de bens industriais registrar ainda mais pressão na margem em função dos conflitos geopolíticos, que podem retardar a normalização das cadeias globais de produção.

Seguimos com viés de alta para nossa projeção de IPCA de 6,0% para 2022, devido a surpresa no IPCA de fevereiro e ao risco de uma possível pressão adicional em bens industriais à frente.

Política monetária: Copom sinaliza Selic a 12,75%, mas abre espaço para altas adicionais

O Banco Central do Brasil (BCB) confirmou as expectativas e elevou a taxa Selic em 100 pontos-base, de 10,75% para 11,75%, nesta quarta-feira (16). Adicionalmente, sinalizou outro ajuste da mesma magnitude para a próxima reunião, que acontece nos dias 3 e 4 de maio.

As projeções de inflação do BCB no cenário de referência situam-se em torno de 7,1% para 2022 e de 3,4% para 2023. Este cenário supõe trajetória de juros que se eleva até 12,75% ao final de 2022 e reduz-se para 8,75% ao final de 2023. O comitê apresentou um cenário alternativo, em que o preço do barril do petróleo segue a precificação do mercado futuro. Nesse cenário, as projeções de inflação do comitê situam-se em 6,3% para 2022 e 3,1% para 2023.

O texto afirma que o ciclo de juros nos cenários avaliados é suficiente para a convergência da inflação para patamar em torno da meta ao longo do horizonte relevante. Essa sinalização é compatível com uma Selic terminal de 12,75%. Entretanto, o comunicado abre espaço para ajustes adicionais na taxa de juros além da próxima reunião, caso necessário. O Copom afirmou que o momento exige serenidade para avaliação da extensão e duração dos atuais choques. Caso esses se provem mais persistentes ou maiores que o antecipado, o comitê estará pronto para ajustar o tamanho do ciclo de aperto monetário.

Em suma, acreditamos que a comunicação é condizente com uma Selic terminal em 12,75%, mas reconhecemos a possibilidade de o ciclo ir além. Aguardamos a ata da reunião, que será divulgada na próxima terça (29), para termos mais detalhes sobre os rumos futuros da política monetária.

Equipe Econômica C6 Bank

Felipe Salles Head
Claudia Moreno Head Brasil
Claudia Rodrigues Head Internacional
Felipe Mecchi Internacional
Heliezer Jacob Brasil

Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A.
Os números contidos nos gráficos de desempenho referem-se ao passado; o desempenho passado não é garantia de resultados futuros.
Cada analista de Macro Research é o principal responsável pelo conteúdo deste relatório e atesta que:
(i) todas as opiniões expressas refletem com precisão suas opiniões pessoais e eventual recomendação foi elaborada de forma independente, inclusive em relação ao Banco C6 S.A. e / ou suas afiliadas;
(ii) nenhuma parte de sua remuneração foi, está ou estará, direta ou indiretamente, relacionada a quaisquer recomendações específicas realizadas pelo analista.
Parte da remuneração do analista vem dos lucros do Banco C6 S.A. e / ou de suas afiliadas e, consequentemente, as receitas decorrem de transações mantidas pelo Banco C6 S.A. e / ou suas coligadas.
Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A., uma instituição regulada por autoridades brasileiras.
O Banco C6 S.A. é responsável pela distribuição deste relatório no Brasil.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.