Novidades

C6 Bank participa da Semana de Segurança Digital

Ação coordenada pela Febraban destaca a importância de se proteger na internet. Golpes aumentaram significativamente durante a pandemia


Iniciativa da Febraban promove informação e conscientização sobre cultura digital

Entramos na Semana da Segurança Digital. 

Organizada pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), a iniciativa promove, junto a mais de 20 bancos, informação e conscientização sobre segurança digital. Entre 25 e 30 de outubro, esse grupo de instituições financeiras, incluindo o C6 Bank, vai reforçar mensagens sobre os cuidados que devemos ter com os nossos dados, apresentar formas de ajudar os clientes a identificar situações suspeitas, entre outras medidas.

O C6 Bank está aproveitando a semana para discutir, dentro do banco, os mecanismos que fortalecem a segurança digital. A gente investe, continuamente, em processos e tecnologia de ponta para proteger nosso negócio. Também praticamos, constantemente, o exercício de conscientizar os colaboradores em relação aos melhores mecanismos de proteção no ambiente digital.

Aproveitamos a ocasião para compartilhar aqui três dicas básicas. (Vale lembrar que não é uma questão de apenas saber quais atitudes tomar, mas sim de colocá-las em prática.)

  1. Proteja sua senha: ela é sua primeira linha de defesa. Não compartilhe suas senhas com ninguém, não as anote em post-its ou blocos de notas e evite usar senha fáceis de serem adivinhadas ou repetir a mesma senha em sites diferentes.
  2. Não repasse seus dados. O C6 Bank nunca vai ligar para você e pedir seus dados pessoais, senhas ou código de segurança. Aliás, além de não fazer isso por ligação, também não mandamos e-mail ou mensagem via SMS ou pelas redes sociais pedindo esses dados.
  3. Desconfie. Nós não enviamos arquivos anexos em e-mails para download nem solicitamos a instalação de programas. As atualizações do nosso app são feitas diretamente na loja de aplicativos do seu celular.

A conscientização em relação à segurança digital teve sua importância reforçada agora no período de pandemia. Dados da Febraban mostram que, com o aumento do uso de serviços digitais durante os meses de isolamento social, também se intensificaram as ocorrências de fraudes online. A instituição detectou:

  • crescimento de 80% em tentativas de phishing, mensagens falsas via SMS, e-mail e aplicativos de mensagem que induzem o usuário a clicar em links suspeitos que oferecem promoções muito vantajosas ou soluções de problemas de segurança;
  • crescimento de 70% na fraude do falso funcionário, quando um fraudador liga para o usuário se passando por colaborador da instituição bancária e tenta conseguir os dados de acesso da conta do cliente;
  • crescimento de 65% no golpe do falso motoboy, quando o golpista liga para o cliente informando que o cartão dele foi clonado e que ele deve cortá-lo ao meio e entregá-lo a um suposto motoboy do banco para perícia. O fraudador pede ainda que o cliente digite a senha do cartão no telefone. Depois, ele vai até a casa do cliente, se passando pelo motoboy, e fica com o cartão e a senha em mãos para aplicar golpes. O cartão ainda funciona por estar com o chip intacto.