Economia

Copom sobe Selic a 13,75% e considera última alta em setembro

Leia a íntegra da análise da equipe econômica do C6 Bank


C6 Bank Felipe Salles. Foto: Germano Lüders

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central anunciou nesta quarta-feira (03) o aumento de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros. Com a decisão, a Selic saltou de 13,25% para 13,75% ao ano.

Leia a íntegra da análise da equipe econômica do C6 Bank, liderada pelo economista-chefe, Felipe Salles:

O Banco Central do Brasil (BCB) confirmou as expectativas e elevou a taxa Selic nesta quarta-feira em 50 pontos-base, de 13,25% para 13,75%. Com relação à comunicação, o comitê afirmou que “avaliará a necessidade de um ajuste residual, de menor magnitude, em sua próxima reunião”.

As projeções de inflação do BCB no cenário de referência caíram de 8,8% para 6,8% para 2022 e subiram de 4% para 4,6% para 2023. Para 2024, o modelo segue indicando inflação de 2,7%. Este cenário supõe trajetória de juros que permanece em 13,75% até o final de 2022 e reduz-se para 11% ao final de 2023. O comitê introduziu uma inovação na maneira de avaliar o horizonte relevante. Em função dos impactos das alterações tributárias, o comitê “optou neste momento por dar ênfase à inflação acumulada em doze meses no primeiro trimestre de 2024, que reflete o horizonte relevante, suaviza os efeitos diretos decorrentes das mudanças tributárias, mas incorpora seus impactos secundários sobre as projeções de inflação relevantes para a decisão de política monetária”.  A projeção para este período no modelo do Banco Central situa-se em 3,5% no acumulado em 12 meses.

O BCB reafirmou que, “diante de suas projeções e do risco de desancoragem das expectativas para prazos mais longos, é apropriado que o ciclo de aperto monetário continue avançando significativamente em território ainda mais contracionista”. Esse trecho justifica a continuação das elevações de juros. De fato, as projeções da Pesquisa Focus encontram-se acima das metas tanto em 2022 (7,15% versus 3,5%) quanto em 2023 (5,33% versus 3,25%). O Comitê entende que a decisão de subir os juros em 50 pontos-base “é compatível com a estratégia de convergência da inflação para o redor da meta ao longo do horizonte relevante, que inclui o ano de 2023 e, em grau menor, o de 2024”.

Quanto aos próximos passos, o Comitê afirmou que “avaliará a necessidade de um ajuste residual, de menor magnitude, em sua próxima reunião”. O texto enfatizou que “seguirá vigilante e que os passos futuros da política monetária poderão ser ajustados para assegurar a convergência da inflação para suas metas”.

Em resumo, acreditamos, por ora, que a comunicação e as projeções do BCB são condizentes com a manutenção da taxa Selic em 13,75% ou com uma última alta de 25 pontos-base na reunião de setembro. Aguardamos a ata da reunião, que será divulgada na próxima terça (9), para termos mais detalhes sobre os rumos futuros da política monetária.

Equipe Econômica C6 Bank:

Felipe Salles Head
Claudia Moreno Head Brasil
Claudia Rodrigues Head Internacional
Felipe Mecchi Internacional
Heliezer Jacob Brasil

Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A.
Os números contidos nos gráficos de desempenho referem-se ao passado; o desempenho passado não é garantia de resultados futuros.
Cada analista de Macro Research é o principal responsável pelo conteúdo deste relatório e atesta que:
(i) todas as opiniões expressas refletem com precisão suas opiniões pessoais e eventual recomendação foi elaborada de forma independente, inclusive em relação ao Banco C6 S.A. e / ou suas afiliadas;
(ii) nenhuma parte de sua remuneração foi, está ou estará, direta ou indiretamente, relacionada a quaisquer recomendações específicas realizadas pelo analista.
Parte da remuneração do analista vem dos lucros do Banco C6 S.A. e / ou de suas afiliadas e, consequentemente, as receitas decorrem de transações mantidas pelo Banco C6 S.A. e / ou suas coligadas.
Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A., uma instituição regulada por autoridades brasileiras.
O Banco C6 S.A. é responsável pela distribuição deste relatório no Brasil.