Guia do Investidor

O que é especulação?

A especulação é um conceito baseado nas oscilações do mercado, visando o lucro a partir de estimativas de valorização ou desvalorização


Mulher de óculos com livro nas mãos lendo sobre especulação

Especulação e investimentos são temas que frequentemente se confundem no imaginário das pessoas. No entanto, apesar de ambas habitarem o mercado financeiro, especular não é investir — existem diferenças consideráveis entre as duas práticas.

A seguir, conheça mais sobre o significado de especulação, bem como as razões pelas quais essa prática não pode ser considerada um investimento.

Relacionadas:

Especulação: o que é?

De forma resumida, a especulação é um tipo de operação baseada em transações e negociações de ativos com o objetivo de obter lucro no curto prazo, por meio das oscilações de preços e do mercado.

São chamados de traders aqueles que praticam a especulação e tem como objetivo conseguir extrair rendimentos maiores do que a média do mercado.

O mercado, no entanto, é imprevisível. Apesar de existirem métodos para estimar com mais precisão o movimento, isso não muda o fato de que a especulação é baseada em hipóteses e, portanto, incerta.

Na prática, a especulação se aproxima mais do conceito de aposta. É uma estratégia de risco maior, mas que em contrapartida possibilita maiores ganhos no curto prazo.

Como especular?

É possível especular com uma variedade muito grande de ativos, de commodities e títulos públicos a ações, criptomoedas ou imóveis, entre diversas opções.

Tipos de especulação

Em relação a formas de especular, também não há uma única alternativa. Conheça as principais:

  • Day trade: modalidade de negociação baseada na compra e venda de ativos financeiros ao longo de um único dia, visando obtenção de lucro por meio da oscilação dos preços.
  • Swing trade: estratégia que segue os mesmos princípios do day trade, mas com uma diferença no prazo das negociações. É um pouco maior, geralmente variando entre 3 a 6 dias.
  • Robôs traders: robôs configurados com sistemas lógicos e que conhecem estratégias avançadas de investimentos, utilizados por traders que querem agilizar ainda mais as operações.
  • Flippers: a flipagem é uma operação que consiste na compra de ações de uma empresa na fase de oferta púbica inicial de ações (IPO) e subsequente venda dos ativos no pregão de estreia por um preço mais alto.

Qual é a diferença entre especular e investir?

Existem algumas diferenças entre as duas práticas. A maior delas é o prazo: quem investe deve ter uma mentalidade de longo prazo, almejando retornos mais significativos ao longo de vários anos, com mais segurança no processo.

Já o especulador trabalha com prazos curtos, buscando grandes retornos ao custo de assumir maiores riscos. Além disso, o foco de um especulador é mais voltado às oscilações do mercado, ao invés do fluxo de caixa que aquele ativo poderia trazer no longo prazo.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Ação ordinária: o que é importante saber?