Guia do Investidor

Gestor de carteira administrada: como atua?

Entenda o que faz o gestor de carteira administrada


Mulher descendo uma escadaria

O gestor de carteira administrada é uma alternativa para quem deseja um profissional capacitado para cuidar de seu patrimônio. Ele recebe um mandato do cliente para cuidar de seu patrimônio, com discricionariedade – ou seja, com autonomia na tomada de decisões. Vai farejando oportunidades e fazendo as alocações que julgar adequadas para que aquela carteira atinja melhores resultados.

Relacionadas:

Gestor de carteira administrada

Esses profissionais sempre fizeram parte de family offices, os escritórios dedicados a administrar grandes fortunas. Mas hoje não mais é preciso ser multimilionário para contar com esses serviços. As facilidades tecnológicas possibilitaram que esse profissional atue tanto com carteiras acima de R$ 10 milhões quanto carteiras de R$ 100 mil.

O que um gestor pode fazer?

Ele tem carta branca. Sendo assim, ele pode fazer operações para o investidor, na verdade, a ideia é justamente essa. Ele cuida de tudo sozinho para o cliente não precisar se preocupar com nada. Entretanto, tudo deve se pautar dentro dos limites que forem combinados com o cliente no contrato.

E qual é a sua remuneração?

É cobrado um percentual sobre o montante total do patrimônio a ser gerido. Pode haver taxa de performance sobre os rendimentos que excederem certo patamar.

Quais são os requisitos para ser um gestor de carteira administrada?

A certificação CGA, conferida pela Anbima, além de autorização da CVM.

Conheça o C6 TechInvest

Outra possibilidade, se você está buscando facilidade na hora de investir, é conhecer o C6 TechInvest. Este serviço do C6 Bank, com a experiência dos nossos especialistas, sugere uma carteira de investimentos compatível com o seu perfil de risco.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Títulos prefixados: o que são?