Seu Bolso

Golpe do emprego: criminosos enganam desempregados com falsas vagas

Saiba como se defender desse tipo de golpe


Pessoa branca usa o computador e o celular

O golpe é antigo, mas voltou com tudo: o da falsa vaga de emprego. Nesse tipo de golpe, as vítimas são orientadas a fazer pagamentos para participarem de cursos de atualização, palestras e até para se cadastrar em banco de vagas.

Os golpistas tentam se aproveitar da fragilidade das pessoas que estão sem emprego. Lembre-se de que empresas regulares e sérias não exigem pagamentos de nenhum tipo para fazer a seleção ou a admissão de candidatos.

Relacionadas:

Como se defender?

Para se certificar de que aquela oportunidade de trabalho é verdadeira, consulte o site da empresa e suas páginas em redes sociais como Facebook e LinkedIn. Algumas divulgam novas vagas em centros de apoio ao trabalhador ou em jornais.

Verifique se a vaga tem um telefone e e-mail da empresa. Se entrarem em contato por WhatsApp, desconfie. Não que a vaga não possa ser verdadeira, mas os golpes circulam muito por lá.

Também tome cuidado com os dados que fornece ao suposto selecionador. Pedir o número do CPF, por exemplo, pode ser um sinal de golpe. A empresa não precisa dele para fazer entrevista. Ela vai pedir os dados se o candidato for selecionado, na contratação, não antes.

Como trabalhar no C6 Bank?

As vagas abertas no C6 Bank estão disponíveis aqui: https://c6bank.gupy.io/

Caso você encontre alguma que tenha relação com o seu perfil, inscreva-se. Se houver interesse do nosso time, você receberá o nosso contato.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Quer um emprego no setor de finanças em 2022? Veja as profissões em alta