Seu Bolso

Imposto de Renda: Declaração começa em 7 de março; tire suas dúvidas sobre o IR 2022

Os contribuintes terão até o dia 29 de abril para prestar contas com a Receita Federal


Mulher sentada em frente ao computado com cara apreensiva com dúvidas sobre o Imposto de Renda 2022
Imposto de Renda: Declaração começa em 7 de março; tire suas dúvidas sobre o IR 2022

Chegou a hora de prestar contas com o leão. A declaração do Imposto de Renda 2022 começa em 7 de março. Neste ano, os contribuintes tem até o dia 29 de abril para entregar a declaração à Receita Federal.

A expectativa da Receita Federal é de receber 34,1 milhões de declarações neste ano.

Confira se você é obrigado a fazer a prestação de contas e outras dúvidas:

Quem é obrigado declarar Imposto de Renda

  • Pessoas que tiveram rendimentos tributáveis (salário, bônus na empresa, etc) acima de R$ 28.559,70 em 2021;
  • Quem recebeu rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, superiores a R$ 40 mil;
  • Quem teve receita bruta superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • Quem pretende compensar prejuízos com a atividade rural de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2021;
  • Proprietário de bens superiores a R$ 300 mil;
  • As pessoas que tiveram ganhos de capital na alienação de bens ou direitos ou aplicaram em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros ou assemelhadas no ano passado;
  • Pessoas que venderam imóvel residencial e usou o recurso para compra de outra residência para moradia, dentro do prazo de 180 dias da venda, e optou pela isenção do IR;
  • Pessoas que passaram a residir no País em qualquer mês do ano passado.

Lotes de restituição do IR 2022

De acordo com a Receita Federal, serão disponibilizados cinco lotes de restituição neste ano, nos dias:

  • 31 de maio
  • 30 de junho
  • 29 de julho
  • 31 de agosto
  • 30 de setembro

Quem entrega nos primeiros dias do prazo tem mais chances de entrar nos primeiros lotes de restituição. A recomendação é se antecipar e já separar os documentos o quanto antes, para garantir a melhor restituição ou menor pagamento e minimizando os riscos de malha fina.

Relacionadas:

Quais documentos são necessários para declarar o IR

É importante reunir todos os comprovantes de despesas e rendimentos obtidos ao longo de 2021.

Para comprovação de renda tenha em mãos o informe de rendimento das fontes pagadoras (empresas, governo, pessoas físicas etc.). Assim como comprovantes de rendimentos de aplicações financeiras em bancos e corretoras.

Também é necessário guardar comprovantes de despesas (próprias ou de dependentes) com educação, médicos, planos de saúde, dentistas, psicólogos etc. Informações sobre dívidas contraídas no ano anterior, além de comprovantes de eventuais compra e venda de bens móveis e imóveis.

Quem paga pensão alimentícia, homologada pela Justiça, também deve manter os comprovantes de pagamento.

O que eu devo declarar no Imposto de Renda

O contribuinte que atenda a um dos critérios de obrigatoriedade de entrega de Declaração, ou queira fazer a entrega facultativa, deve declarar:

  • Todos os seus rendimentos no Brasil e exterior (tributáveis ou não);
  • Bens móveis e imóveis;
  • Conjuntos de ações e cotas de empresas, negociadas ou não em bolsa de valores;
  • Dívidas e ônus reais;
  • Doações efetuadas e recebidas;
  • Atividade Rural;
  • Ganho de Capital e Ganhos no Mercado de Ações;
  • Pagamentos dedutíveis;
  • Pagamentos não dedutíveis (a profissionais liberais e aluguel, por exemplo).

Além disso, o contribuinte pode informar dependentes para fins fiscais, considerando que os itens citados de declaração obrigatória se estendem também aos dependentes.

Declaração simplificada ou completa?

Qualquer contribuinte pode optar pelo modelo simplificado ou completo e a opção varia de acordo com o perfil tributário de cada pessoa.

Não existe melhor opção para todo mundo. Tudo vai depender do seu perfil, sobretudo das despesas dedutíveis declaradas.

Sempre que as despesas dedutíveis forem superiores a R$ 16 mil ou maior que 20% da renda tributável vale a pena preencher a declaração completa. Confira qual é a melhor opção de declaração para você.

Quem pode ser meu dependente na declaração do IR

  • Cônjuge;
  • Companheiro(a) com quem o contribuinte tenha filho ou viva há mais de 5 anos;
  • Filhos ou enteados, até 21 anos de idade, ou, em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
  • Filhos ou enteados, se ainda estiverem cursando ensino superior ou escola técnica, até 24 anos de idade;
  • Irmão, neto ou bisneto, sem arrimo dos pais, de quem o contribuinte detenha a guarda judicial, até 21 anos, ou em qualquer idade, quando incapacitado física ou mentalmente para o trabalho;
  • Irmão, neto ou bisneto, sem arrimo dos pais, com idade de 21 anos até 24 anos, se ainda estiver cursando ensino superior ou escola técnica (desde que o contribuinte tenha detido sua guarda judicial até os 21 anos);
  • Pais, avós e bisavós, desde que em 2020 tenham recebido rendimentos (tributáveis ou não) até R$ 22.847,76;
  • Menor pobre até 21 anos que o contribuinte crie e eduque e de quem detenha a guarda judicial;
  • Pessoa absolutamente incapaz, da qual o contribuinte seja tutor ou curador.

Como declarar investimentos no Imposto de Renda

Para declarar os investimentos no Imposto de Renda 2022 é preciso estar atento às particularidades de cada ativo. Em alguns produtos financeiros, como CDB Tesouro Direto, o tributo é retido direto na fonte.

Ao contrário do que acontece com as ações, em que cabe ao investidor calcular os ganhos e pagar o que deve.

Títulos de renda fixa, fundos de investimentos, ações, fundos imobiliários, saldo de conta poupança, ETFs, investimentos no exterior e até valores em criptomoedas devem ser discriminados em campos específicos da declaração. Veja como declarar os seus investimento no IR 2022.

O que acontece com quem não declara Imposto de Renda

Quem entregar a declaração fora do prazo estabelecido pode receber uma multa. O valor máximo é de 20% do imposto devido e o mínimo de R$ 165,74.

O contribuinte que enviar fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa por atraso de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso sobre o imposto devido, ainda que integralmente pago.

Entenda quais são as punições para quem não fizer a declaração

Onde encontrar o informe de rendimentos do C6 Bank?

Para encontrar o seu informe de rendimentos do C6 Bank, acesso o app do banco com o seu login e senha.

A partir de março, período em que se inicia a declaração do Imposto de Renda, o seu documento estará disponível para consulta.

Importante: este texto é uma forma de te ajudar na sua busca por informações. Em caso de dúvidas, procure um contador ou profissional qualificado para auxiliar na sua declaração.

Leia também: Recebeu bônus ou PLR da empresa? Veja como declarar no Imposto de Renda

Leia também: Como casais divorciados devem declarar despesas com filhos