Seu Bolso

Como juntar dinheiro para morar junto?

Confira cinco dicas que podem te ajudar a se planejar para morar junto


Como juntar dinheiro para morar junto?
Como juntar dinheiro para morar junto?

Morar junto é um grande passo para qualquer casal. Essa decisão requer muita responsabilidade, confiança, assim como planejamento financeiro. Nesse sentido, juntar dinheiro para morar junto deve ser uma tarefa feita em casal. Confira algumas dicas que podem ajudar nesse processo:  

Relacionadas:  

Como juntar dinheiro para morar junto? Confira 5 dicas 

Juntar dinheiro para morar junto envolve muita disciplina e comprometimento por parte do casal. Assim, algumas atitudes podem ser tomadas a fim de otimizar o orçamento e guardar dinheiro para atingir esse objetivo. Confira algumas delas:  

Planejamento financeiro em conjunto 

Um planejamento financeiro deve ser o primeiro passo após a decisão de morar junto. Dessa maneira, o casal deve fazer um planejamento de todas as despesas atuais, assim como os gastos previstos para a mudança e as contas de quando o casal já estiver morando junto.  

Assim, será possível calcular o valor que deve ser poupado e quais gastos supérfluos podem ser cortados para alcançar esse objetivo. Nessa etapa, é muito importante que o casal concorde nas decisões e atue em conjunto para guardar o dinheiro.  

A reserva de emergência não pode faltar 

Uma mudança pode trazer consigo diversos imprevistos. Por isso, contar com uma reserva de emergência durante essa situação é essencial para evitar perdas financeiras e o acúmulo de dívidas.  

A reserva de emergência é um fundo que pode ser aplicado em um produto de investimento de alta liquidez e baixo risco. Assim, no caso de um problema, o dinheiro poderá ser resgatado de forma rápida, e o valor não estará sujeito a oscilações do mercado.  

Quanto vocês pretendem gastar? 

Uma decisão importante que deve ser feita a dois é a definição do orçamento para a mudança e para a compra de móveis, eletrodomésticos e outros itens essenciais para a vida do casal.  

É importante que o valor seja realista para as necessidades, objetivos e vida financeira da dupla. Nesse momento, ambos devem se sentir ouvidos e os desejos das duas partes devem ser levados em conta.  

Nada de deixar o dinheiro na conta corrente 

Um grande erro de quem está guardando dinheiro é deixá-lo na conta corrente. Nesse caso, você pode acabar gastando a quantia sem querer e não conseguir fazer a reposição.  

Por isso, uma solução é manter o dinheiro aplicado em um produto de investimento. Além do valor ficar rendendo e não desvalorizar com o tempo, você não vai acabar misturando com as suas despesas do dia a dia.  

Renda extra  

Uma forma inteligente de juntar dinheiro para morar junto é encontrar algumas fontes de renda extra. O casal pode escolher algumas maneiras criativas de conseguir o valor, de acordo com as habilidades de cada um. 

Também é possível vender os itens que não serão utilizados após a mudança. Outra ideia é mobilizar familiares e outras pessoas próximas para contribuir com esse processo.   

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra suaconta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app. 

Leia também: Como funciona o crédito pessoal do C6 Bank?