Guia do Investidor

O que são minicontratos?

Os minicontratos são mecanismos amplamente utilizados em estratégias de hedge e em especulação


Homem branco mexendo em um computador lendo sobre o que são minicontratos

Apesar de esse mecanismo existir há pouco mais de 20 anos, muitas pessoas não sabem o que são minicontratos. Você conhece este investimento?

Neste post, vamos discutir um pouco mais esse mercado, que se expande cada vez mais. Confira mais informações a seguir!

Relacionadas:

O que são contratos futuros?

Muitas vezes, quando alguém fala de minicontratos, frequentemente isso vem acompanhado do termo “contrato futuro“. Não é sem razão: ambos estão intrinsecamente relacionados.

De forma geral, contratos futuros são ativos negociados no Segmento BM&F da Bolsa de Valores, cujo objeto de negociação é a compra e/ou venda de determinados produtos, moeda ou índice. O diferencial dos contratos futuros, no entanto, é que eles buscam retornos em cima de expectativas futuras, como a alta ou a baixa do dólar, por exemplo.

São ativos de alta volatilidade e com maior risco, não recomendados a qualquer investidor.  

Para que servem essas operações?

Operações de contrato futuro são muito boas como mecanismo de defesa para determinadas operações. É o que se chama de hedge.

Este é o caso por conta da possibilidade de ter retornos com altas ou quedas dos preços de determinados produtos, que proporciona ao investidor uma segurança frente a incertezas do futuro.

Também há a parcela de investidores que desejam apenas ganhar com a especulação desses ativos, e apostam em suas altas e baixas para obter ganhos financeiros.

O que são minicontratos?

Minicontratos, por sua vez, são as partes de um contrato futuro — mais especificamente, 1/5 dos contratos futuros cheios. Financeiramente falando, contratos futuros podem ser muito grandes. Os minicontratos existem para tornar esse mercado mais acessível.

No caso dos mini índices, eles possuem vencimento sempre para meses pares (abril junho, agosto), e ele ocorre na quarta-feira mais próxima do dia 15 daquele mês.

A principal vantagem dos minicontratos é a flexibilidade, já que eles possibilitam a realização de operações com estratégias diversificadas. No app do C6 Bank, por exemplo, você pode negociar minicontratos de dólar e índice Ibovespa, muito populares no mercado.

Características dos minicontratos

Há diversos tipos de minicontrato, mas dois deles se destacam: os de dólar e os de Ibovespa. Veja algumas características deles:

Dólar

Muito utilizado devido à capacidade de realizar operações menores, é aplicado em estratégias de proteção (hedge) e especulação sobre o próprio dólar.

Vale notar: seu vencimento, ao invés de ser na quarta-feira mais próxima do dia 15 do mês, é no primeiro dia útil do mês.

Ibovespa

Já os minicontratos de Ibovespa permitem a negociação das expectativas de desempenho do próprio índice ao longo do tempo. É utilizado em hedge, na replicação do comportamento do Ibovespa, e em especulação.

É bom conhecer algumas das características presentes nesses documentos, para facilitar no entendimento deles. Conheça duas delas:

  • Códigos: a identificação de um minicontrato. São compostos por quatro letras, nas quais as três primeiras identificam o ativo e a quarta o mês de vencimento, e dois números referentes ao ano.
  • Vencimento: mencionamos brevemente dois deles, mas cada minicontrato tem um sistema próprio de vencimento, com letras para sinalizar os meses.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: RLP C6 Bank: faça a adesão em 5 passos