Guia do Investidor

Tag along: o que é e como funciona?

O tag along é um mecanismo simples, mas de grande importância para o acionista minoritário


Foto de uma mulher negra, com cabelos cacheados, uma tela de computador e um notebook, pesquisando sobre tag along

Para quem se aventura pelo mundo das ações, o termo tag along não deve ser novidade. Mas você realmente sabe do que se trata e como funciona esse mecanismo?

Neste post, vamos esclarecer essas dúvidas, além de comentar sobre os benefícios do tag along para você, investidor. Confira mais a seguir.

Relacionadas:

O que é tag along?

Basicamente, tag along é um mecanismo previsto na Lei das empresas de Sociedade Anônima que visa dar mais garantia aos acionistas minoritários, em casos de mudança no controle da empresa.

Por exemplo: digamos que a ação unitária de determinada empresa valha R$ 100. Os donos da empresa, então, recebem e aceitam uma oferta de aquisição de controle. Nesse caso, a empresa tem que oferecer aos minoritários o valor do tag along, que é de no mínimo R$ 80,00 (tag along de 80%).

Vale ressaltar que o percentual do tag along varia de acordo com o nível das ações. Uma ação ordinária Novo Mercado, por exemplo, tem um percentual diferente de uma ação ordinária Nível 1. Veja a tabela a seguir:

 Bovespa MaisBovespa Mais
Nível 2
Novo MercadoNível 2Nível 1Básico
Concessão de Tag Along100% para ações ON100% para ações ON e PN100% para ações ON100% para ações ON e PN80% para ações ON (conforme legislação)80% para ações ON (conforme legislação)

Por que investir em ações com tag along?

Sempre ressaltamos que você deve procurar investimentos de acordo com o seu perfil de investidor. De forma geral, ações com tag along garantido são recomendadas para os investidores com perfil de foco no longo prazo, ou para aqueles que acreditam em uma possível alteração do controle acionário da companhia.

A importância do tag along vem exatamente da proteção que é oferecida para o minoritário. Algumas pessoas até defendem a ideia de que vale a pena comprar ações ON somente por esse motivo.

A lógica é de que existiria um alinhamento maior de interesses com os minoritários em operações de troca de controle, fusões e aquisições, por exemplo. No entanto, não deve ser o único critério para escolher uma ação. Priorize sempre suas metas e perfil.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Vale a pena investir no C6 Bank?