Guia do Investidor

Poupança: em quais casos vale a pena investir?

Entenda quando pode valer a pena investir na caderneta de poupança


Casal se abraçando, sorrindo e olhando para o celular

A caderneta de poupança é uma modalidade de investimento conhecida pelo seu baixo rendimento. Por isso, esse método não costuma ser recomendado pelos investidores.

No entanto, o professor Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank, tem outra opinião: esse tipo de investimento pode, sim, ser uma boa alternativa em situações específicas.

Relacionadas:

Quando a poupança pode ser uma boa ideia?

É verdade que a poupança rende pouco. Outra desvantagem é que ela credita os juros apenas uma vez ao mês, na data de aniversário. Isso quer dizer que, se o saque for feito antes do aniversário mensal, o investidor fica sem o rendimento daquele mês.

No entanto, a poupança pode ser uma boa opção para aqueles que não têm familiaridade com outros produtos de investimento, como os CDBs, fundos DI e títulos públicos.

Para essas pessoas, não guardar na poupança significa, na maioria das vezes, gastar o dinheiro com outras coisas. Assim, ficam desprotegidas em casos de emergência, tendo que recorrer a cheque especial ou cartão de crédito.

A poupança ainda é o investimento mais popular do Brasil. E, apesar do baixo rendimento, ela passa o sentimento de confiança e segurança. Por isso, ela é recomendada aos iniciantes.

Depois, com educação financeira e um volume acumulado, o ideal é migrar para outros tipos de investimentos, com rendimentos melhores e garantias similares.

É importante lembrar que esse raciocínio só vale para pessoa física. Se você tem uma empresa, busque outros investimentos. Afinal, o investimento sofre incidência do Imposto de Renda para Pessoas Jurídicas.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Tesouro Direto: o que você precisa saber antes de investir