Guia do Investidor

Prefixado ou pós-fixado? Entenda a melhor forma de investir em renda fixa

Após a alta da taxa Selic, o interesse em investimentos de renda fixa cresceu; entenda qual tipo de título vale mais a pena


Mulher sentada em uma poltrona de couro, mexendo no celular e com um notebook aberto sobre a mesa. Ao fundo uma janela de vidro ampla com visualização para uma rua com prédios. Ela está aprendendo a como começar a investir.
Entenda qual a forma mais rentável de investir em renda fixa

Com o aumento recente da taxa Selic o interesse em investir em renda fixa cresceu. Mas, nesse momento, qual a opção mais rentável: investimento prefixado ou pós-fixado?

O Professor Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank, fez uma comparação entre os dois investimentos, e mostrou qual é a opção mais rentável atualmente.

Entenda as diferenças entre investimento prefixado e pós-fixado e confira os resultados da simulação do Prof. Liao:

Relacionadas:

O que é um investimento prefixado?

Nos títulos prefixados a rentabilidade é definida no momento da compra. Isso quer dizer que, ao aplicar, o investidor já sabe quanto aquele dinheiro vai render.

Portanto, esse é um investimento bastante previsível. A vantagem é que o investimento não será impactado por possíveis oscilações e instabilidades no mercado, por exemplo.

O que é título pós-fixado?

Já nos investimentos pós-fixados a rentabilidade é determinada pelos índices de CDI e IPCA. Portanto, o investimento estará sujeito ao desempenho futuro do indexador escolhido.

Nessa modalidade de investimento, é importante estar atento às projeções de rentabilidade da taxa escolhida. Assim, é possível ter uma previsibilidade para o investimento.

Alta da SELIC: o que muda

No último dia 4 de maio, a taxa Selic subiu para o patamar de 12,75% ao ano. Isso aumentou o interesse dos investidores em títulos de renda fixa.

Porém, na hora de optar entre um investimento prefixado ou pós-fixado, é essencial observar as projeções de rentabilidade para a taxa no momento do vencimento.

Assim, é possível entender se vale mais a pena investir sob as condições atuais de juros, ou se o investimento pode ser mais rentável ao optar pelo desempenho futuro da taxa.

Para realizar a simulação, o Prof. Liao comparou dois CDBs de um ano: um prefixado e um pós-fixado. Confira os resultados e entenda qual apresentou maior rentabilidade:

Investimento prefixado

Com a rentabilidade atual de 14,15% ao ano, um investimento prefixado de R$2.000 teve um rendimento de R$2.233,47 após um ano. Para calcular, o Prof. Liao utilizou a fórmula de juros compostos.

Investimento pós-fixado

Antes de calcular o rendimento do investimento pós-fixado, é preciso observar a previsão de rentabilidade. A projeção utilizada pelo Prof. Liao é de 13,25% em um ano de investimento.

Após a aplicação da fórmula e dedução dos impostos, o educador chegou à conclusão de que um investimento pós-fixado de R$2.000 teve rendimento de R$2.234.

Por fim, qual a melhor opção?

Portanto, os resultados obtidos através dos rendimentos pré e pós fixados foram muito semelhantes, com uma diferença mínima entre os dois resultados.

Com isso em mente, a dica do Prof. Liao é: sempre preste atenção nas projeções futuras do CDI e da Selic, para poder fazer uma comparação com essas taxas atualmente.

Assim, é possível optar pelo investimento mais rentável e adequado às suas necessidades como investidor.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: 6 mitos sobre renda fixa