Guia do Investidor

Quer bombar seu negócio na internet? Confira como escolher os melhores cursos

Os infoprodutos são todos os conteúdos produzidos por influenciadores digitais com o foco em ensinar pessoas sobre determinados temas


Foto de um homem com óculos, cabelos castanhos, barba e bigodes curtos, usando um casaco bege, uma camiseta branca e um relógio preto, sentado à mesa com os dois braços apoiados sobre ela, segurando um celular. Sobre a mesa é possível ver alguns lápis e canetas, uma grande folha de papel e uma maquininha C6 Pay
Quer bombar seu negócio na internet? Confira como escolher os melhores cursos

A pandemia forçou muitos empreendedores a entrar no mercado digital. Mas nem tudo são flores. A dificuldade em fazer o negócio engrenar na internet fez muita gente se mexer e buscar por cursos online.

Por outro lado, há quem tenha descoberto como compartilhar o seu conhecimento e monetizar o conteúdo no mercado digital – são os chamados influenciadores de negócios que vendem infoprodutos.

Os infoprodutos são todos os conteúdos produzidos por influenciadores digitais com o foco em ensinar pessoas sobre determinados temas. Podem ser cursos, webinars ou e-books, por exemplo.

O aumento do desemprego e as medidas de isolamento social foram alguns dos motivos que fizeram com que mais brasileiros buscassem o digital como forma de conseguir renda.

A busca por mais influenciadores que oferecem conteúdos sobre negócios também tem a ver com a velocidade com que as coisas acontecem no digital. Se a gente falasse há 20 anos sobre o assunto, ia lançar um livro, a academia ia absorver e ensinar. Hoje, as formas mais tradicionais de ensino não acompanham a velocidade do digital e os influenciadores conseguem levar essa inovação para a frente.

Comprar curso ou aprender gratuitamente? 

Em uma busca rápida na internet dá para encontrar vários conteúdos gratuitos sobre negócios. Mas quando é a hora de comprar um curso? Vale a pena?

O ideal é começar consumindo conteúdos gratuitos, seja em vídeos, perfis de redes sociais ou e-books para aprender o básico. Os produtores focam em refinar a produção de conteúdo gratuita para atrair mais alunos para os pagos. Na hora de aprofundar os conhecimentos, é interessante partir para uma formação paga.

Antes de escolher qual o infoproduto que deseja comprar, é preciso acompanhar o influenciador de forma gratuita para ver se existe uma identificação. Siga alguns influenciadores durante um tempo, entenda a história deles, saiba se eles têm propriedade para falar sobre aquilo. Depois escolha qual você quer comprar.

Relacionadas:

Cliente PJ do C6 Bank pode economizar mais de R$ 2 mil por ano com conta, cartão e Pix gratuitos

Metade dos jovens brasileiros faria dívida para investir no próprio negócio

Quero fazer um curso, como escolher o melhor influenciador? 

Alguns fatores que devem ser levados em consideração são a autoridade do influenciador e se há uma identificação entre produtor de conteúdo e consumidor.

Olhar o número de seguidores, por exemplo, é algo que não é sempre tão confiável. É preciso olhar que tipo de conversa se desenvolve na rede, se existe um engajamento e não acreditar em milagres, porque não existe romanização na vida empreendedora.

Outros pontos a serem observados são os outros influenciadores que têm relação com aquela pessoa, em quais redes sociais ela está, se é considerada referência no assunto e se tem constância na publicação de conteúdos gratuitos e relevantes.

Na hora de escolher, faça uma avaliação do conteúdo orgânico que essa pessoa produz, o que ela distribui de forma gratuita para o seu usuário. Quando falamos de infoprodutos, normalmente os produtores começam conteúdo gratuito antes de oferecer os pagos.

Na hora de olhar o conteúdo, é importante analisar se há profundidade. Influenciadores de negócios costumam usar linguagens mais profundas, como IGTV, post em carrossel ou lives.

No entanto, não são só as competências técnicas que valem. É preciso ter afinidade com o profissional, o nicho ou a história de vida.

Como melhorar o próprio negócio nas redes sociais?

Principalmente no início do negócio, é mais interessante que o empreendedor entenda como trabalhar bem em apenas uma rede social do que sair criando contas em todas as existentes. A escolha deste perfil tem que ser determinada de acordo com o público-alvo da marca.

Para começar, o empreendedor deve utilizar fotos de boa qualidade, desde os itens que aparecem na foto até a iluminação, buscar engajamento com os clientes, para que interajam (enviando para amigos, curtindo ou comentando, por exemplo), e falar de outros temas relacionados ao segmento do negócio, para produzir conteúdo de valor.  Se você tem uma loja de roupas no Instagram, é interessante que faça conteúdos sobre tendências de moda, por exemplo.

Outras dicas que podem ajudar no início é ter uma identidade visual bem definida, manter a constância e frequência nas postagens e fazer planejamentos diferentes para cada rede social, já que cada uma tem sua particularidade.

Outra ferramenta fundamental para você que tem um negócio é ter uma conta PJ ou MEI. No C6 Bank você abre sua conta pelo app em poucos toques, sem sair de casa.

Leia também: Por que abrir uma conta PJ é a melhor decisão ao seu negócio