Economia

Resumo semanal: conflito entre Rússia e Ucrânia aumenta incertezas

Equipe econômica do C6 Bank aponta os fatos mais importantes da semana


O economista-chefe do C6 Bank, Felipe Salles (Foto: Germano Lüders)

Confira as principais notícias da semana, segundo a avaliação da equipe econômica do C6 Bank, liderada pelo economista-chefe Felipe Salles.

Internacional

Estados Unidos: inflação começa o ano em alta

A inflação segue pressionada. O índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) subiu 0,6% em janeiro e acumula 6,1% nos últimos doze meses, com destaque para o preço de energia. O núcleo da inflação, que exclui energia e alimentos, subiu robusto 0,5% no mês e 5,2% em doze meses.

A economia continua aquecida. As prévias dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) indicam aceleração da atividade em fevereiro, sugerindo que os impactos da onda recente de covid-19 diminuíram. O PMI de manufaturas subiu de 55,5 para 57,5 pontos, em razão de um aumento na produção, nos pedidos e de leve melhora no tempo de entrega de mercadorias. O PMI de serviços aumentou de 51,2 para 56,7 pontos, refletindo um crescimento de novos negócios. Ambos os índices mostraram emprego firme e preços elevados.

Os indicadores regionais de atividade industrial do Federal Reserve (Fed) apresentaram sinais mistos em fevereiro. O Richmond Fed diminuiu para 1 ponto, enquanto o Kansas City Fed subiu para 29. Na composição dos índices, a diferença ocorreu nos indicadores de oferta e demanda, que vieram mais fortes no Kansas City e mais fracos no Richmond. Em ambos os índices houve melhora no emprego e nos gargalos da cadeia produtiva. Preços permanecem altos.

A alta da inflação está pesando sobre a confiança do consumidor. O índice do Conference Board diminuiu 0,6 ponto em fevereiro, para 110,5. Houve deterioração nas perspectivas de inflação de 1 ano de 6,8% para 7%. Entretanto, a percepção do consumidor quanto ao mercado de trabalho continua positiva.

A renda das famílias ficou praticamente estável em janeiro, mas a demanda segue em alta. Os gastos com consumo subiram 2,1%, com aumento no consumo de bens em geral. Os pedidos de bens duráveis subiram 1,6% e os pedidos de bens de capital, como máquinas e equipamentos, aumentaram 0,9%. Ambos os índices seguem elevados e estão bem acima do nível pré-pandemia.

O mercado imobiliário segue aquecido. As vendas de casas novas continuam acima da tendência pré-pandemia, mas diminuíram 4,5% em janeiro frente ao mês anterior, depois do forte aumento de 12% em dezembro. Os preços de casas (FHFA) subiram 1,2% em dezembro, seguindo tendência de alta, pressionados por estoques baixos e demanda robusta.

Os números de novos casos de covid-19 e de hospitalizações continuam diminuindo no país.

Europa: Rússia ataca Ucrânia e sofre sanções

A tensão aumentou na Europa. Após várias reuniões diplomáticas com líderes europeus e americanos, o presidente russo, Vladimir Putin, decidiu invadir a Ucrânia, alegando que os Estados Unidos e aliados atravessaram a “linha vermelha”, ao se recusarem a negociar suas demandas de segurança relacionadas a uma expansão da Otan para o leste europeu. Putin disse que pretende desmilitarizar a Ucrânia e substituir seus líderes. Como resposta, membros da Otan anunciaram sanções severas à Rússia, limitando seu acesso ao sistema financeiro americano e europeu e banindo o acesso a produtos de tecnologia como semicondutores e outros de uso militar. O setor de energia russo não sofreu sanções e o país continua, por ora, com acesso ao sistema bancário internacional, Swift. Uma escalada na crise pode ter impacto significativo nos preços de commodities. A Rússia é um dos maiores produtores de petróleo e gás natural do mundo, e tem participação relevante no mercado de metais e grãos, sendo o maior exportador mundial de trigo.

As prévias dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de fevereiro continuam sinalizando crescimento da atividade. O PMI de manufaturas diminuiu 0,3 ponto, para 58,4, com expansão dos indicadores da Alemanha e da França, que alcançaram 58,5 e 57,6 pontos, respectivamente. O PMI de serviços surpreendeu positivamente e subiu 4,7 pontos, para 55,8, indicando melhora no setor após a diminuição da onda de covid-19. Na composição dos índices, os preços continuam elevados, os gargalos na cadeia produtiva seguem diminuindo e empregos permanecem sólidos.

A confiança na economia (índice de sentimento econômico calculado pela Comissão Europeia) subiu 1,3 ponto em fevereiro, para 114. Isso decorreu de uma maior confiança no setor de serviços. Já a confiança na indústria seguiu elevada. Na Alemanha, o índice de confiança empresarial medido pelo instituto alemão IFO subiu 2,9 pontos, para 98,9. As empresas avaliaram com mais otimismo a situação atual e os próximos meses.

Os casos de covid-19 continuam diminuindo tanto no Reino Unido quanto na área do euro. As hospitalizações também caíram. Na Alemanha, apesar do número de casos ainda elevado, as hospitalizações estão em queda.

China: preço de casas estável, após meses de queda

O preço médio de casas novas em 70 cidades chinesas diminuiu 0,04% em janeiro frente ao mês anterior, ficando praticamente estável, segundo dado do Escritório Nacional de Estatística (NBS, na sigla em inglês). A melhora no índice ocorre após quedas sucessivas nos quatro meses anteriores. Algumas medidas em nível local têm ajudado as vendas, como a diminuição do valor proporcional de entrada e a expansão de subsídios à compra.

O banco central da China (PBOC, na sigla em inglês) manteve inalteradas as taxas de curto e longo prazo (LPRs, na sigla em inglês) em 3,7% e 4,6%, respectivamente. A decisão ocorre depois de uma redução nas taxas em janeiro.

Os casos de covid-19 seguem baixos na China continental e estão concentrados em poucas províncias. Por enquanto, indicadores de alta frequência não mostram impacto significativo do vírus na atividade econômica. A cidade de Hong Kong, no entanto, enfrenta um surto de ômicron, que está sobrecarregando o sistema de saúde e ameaçando a atividade local. O governo anunciou um pacote de US$ 22 bilhões para estimular consumo e subsidiar negócios mais afetados pelo vírus. Autoridades se preparam para anunciar testagem em massa da população de 7,5 milhões.

Leia também:

Brasil

Pesquisa Focus: revisão para cima da inflação

A projeção para o IPCA apresentou alta para 2022 (de 5,5% para 5,56%) e estabilidade para 2023 (3,5%). Já o número esperado para o PIB ficou inalterado tanto para 2022 (0,3%) quanto para 2023 (1,5%). A taxa Selic também não apresentou mudanças: 12,25% para o final deste ano e 8% para o final do ano que vem. As projeções estão no Boletim Focus, relatório do Banco Central que reúne a expectativa das instituições financeiras em relação aos principais indicadores econômicos do país.

Atividade: desemprego em queda, mas rendimento deteriora

A taxa de desemprego da PNAD Contínua de janeiro surpreendeu positivamente pela sétima vez consecutiva (mostrando queda mais intensa que o esperado) e atingiu 11,8% no mês, considerando o dado com nosso ajuste sazonal. O índice vem mostrando recuo desde o pico em dezembro de 2020 (15%), refletindo a recuperação do PIB de serviços. A pesquisa mostra retomada da ocupação e aumento da taxa de participação. Ainda assim, acreditamos que o hiato no mercado de trabalho segue aberto e deve permanecer elevado por bastante tempo. A inflação tem afetado a renda real. Houve queda de 0,8% nos rendimentos médios habituais em relação à divulgação do mês anterior.

Fiscal: dívida líquida registra nova queda

O resultado primário do setor público consolidado foi de R$ 101,8 bi, acima das expectativas. A dívida líquida caiu, passando de 57,3% para 56,6% do PIB. Apesar do bom resultado, as perspectivas à frente são de déficit primário em 2022, devido à desaceleração da economia e elevação dos gastos públicos.

Setor externo: conta corrente negativa

A conta corrente registrou déficit de US$ 8,1 bilhões no mês de janeiro. Considerando o dado com nosso ajuste sazonal, houve déficit de US$ 2,6 bilhões. O saldo foi negativo tanto na balança comercial quanto em serviços e rendas. Em 12 meses, o saldo de transações correntes acumula déficit de US$ 27,7 bilhões, o que representa 1,7% do PIB.

Inflação: IPCA-15 acima do esperado

O IPCA-15 de fevereiro veio acima das expectativas de mercado, registrando alta de 0,99%. A surpresa foi disseminada em itens de serviços e bens industriais (altas de 1,36% e 1,17%, respectivamente). A inflação segue elevada e acumula alta de 10,8% na variação em 12 meses. Apesar do alto desemprego, vemos os preços dos serviços pressionados em função da alta inflação corrente, que afeta os preços via inércia inflacionária. Os bens industriais também devem seguir pressionados – o núcleo do IPA industrial segue alto no curto prazo.

O IGP-M avançou 1,83% em fevereiro – em linha com o esperado de 1,86% – e acumula alta em 12 meses de 16,12%. O IPA agrícola acelerou 4,18% frente a 1,77% no mês anterior, enquanto o núcleo do IPA industrial – que inclui apenas os itens relacionados à inflação de bens industriais do IPCA, excluindo alimentos, combustíveis e minério de ferro – segue pressionado, apesar de retração em relação ao IPA-DI de janeiro (alta de 0,81% ante alta de 1,03%).

Equipe Econômica C6 Bank

Felipe Salles Head
Claudia Moreno Head Brasil
Claudia Rodrigues Head Internacional
Felipe Mecchi Internacional
Heliezer Jacob Brasil

Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A.
Os números contidos nos gráficos de desempenho referem-se ao passado; o desempenho passado não é garantia de resultados futuros.
Cada analista de Macro Research é o principal responsável pelo conteúdo deste relatório e atesta que:
(i) todas as opiniões expressas refletem com precisão suas opiniões pessoais e eventual recomendação foi elaborada de forma independente, inclusive em relação ao Banco C6 S.A. e / ou suas afiliadas;
(ii) nenhuma parte de sua remuneração foi, está ou estará, direta ou indiretamente, relacionada a quaisquer recomendações específicas realizadas pelo analista.
Parte da remuneração do analista vem dos lucros do Banco C6 S.A. e / ou de suas afiliadas e, consequentemente, as receitas decorrem de transações mantidas pelo Banco C6 S.A. e / ou suas coligadas.
Este relatório foi preparado pelo Banco C6 S.A., uma instituição regulada por autoridades brasileiras.
O Banco C6 S.A. é responsável pela distribuição deste relatório no Brasil.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.