Seu Bolso

O que você precisa saber sobre CDB

Você também pode emprestar dinheiro para o banco e receber juros por isso


Pegar empréstimo em bancos é algo bastante corriqueiro. Mas e o contrário? Você também pode emprestar dinheiro para o banco e receber juros por isso. É assim que funciona o CDB (Certificado de Depósito Bancário). Confira tudo o que você precisa saber sobre CDB:

O que é CDB?

Vamos começar pela dúvida principal: o que é CDB? O Certificado de Depósito Bancário é um tipo de investimento de renda fixa, no qual você faz um empréstimo para um banco por um determinado período de tempo.

O banco usa o seu dinheiro como quiser e na hora de devolver o valor, ele te paga com acréscimo de juros. É um investimento muito indicado para quem está começando a buscar rendimentos melhores que a poupança.

Qual o risco do CDB?

Ele é baixo, similar ao da poupança. Essencialmente, o maior risco é o banco emissor, ou seja, o banco para o qual você emprestou o dinheiro, quebrar e não conseguir te pagar. Se, por algum acaso, isso vier a acontecer, você conta com uma rede de proteção que é o FGC, ou Fundo Garantidor de Crédito.

Com isso, caso a instituição responsável pelo CDB seja liquidada, você recebe de volta todo o valor investido, incluindo juros até a data de liquidação, até a quantia máxima de R$ 250 mil, por CPF, por conglomerado financeiro. Ou seja: se os seus CDBs são emitidos por instituições confiáveis e você respeita o limite de R$ 250 mil por instituição, pode dormir com mais tranquilidade.

Qual a diferença entre os tipos de CDB?

Uma das principais diferenças é a forma como os juros são calculados. Outra é por quanto tempo o seu dinheiro precisa ficar investido para você poder resgatar.

A rentabilidade dos CDBs pode ser dividida em dois tipos: pós-fixados e prefixados.

No primeiro tipo, a rentabilidade é atrelada a um indexador pós-fixado. O mais comum é a taxa DI, mas poderia ser também uma inflação IPCA. Taxa DI, também apelidada de CDI, é uma taxa média de empréstimos realizados entre os bancos todos os dias. Empréstimos esses que têm o prazo de 1 dia útil. Os CDBs pós-fixados podem usar essa taxa para remunerar o seu dinheiro. Neste caso, você pode ter uma ideia de quanto o seu CDB vai render, mas o valor exato você só vai conhecer na hora do resgate, já que o CDI é formado dia a dia.

Já no caso dos CDBs prefixados, você vai saber exatamente quanto vai resgatar ao final do prazo estabelecido.

Relacionadas:

Prazo faz toda a diferença

Existem CDBs com liquidez diária, ou seja, que rendem um pouco todo dia e você pode resgatar quando quiser. E existem CDBs com outros tipos de liquidez, como por exemplo liquidez somente na data de vencimento. Nesse caso, você precisa manter o seu dinheiro, pelo menos, no prazo acordado de liquidez para depois solicitar o resgate.

A regra geral é: quanto menor a liquidez, maior a taxa de juros.

Por isso é importante saber qual é o seu objetivo de investimento. Se você estiver montando uma reserva de emergência, a prioridade é poder resgatar o seu dinheiro rapidamente. Então, o CDB com liquidez diária é a melhor escolha. Mas se você tem objetivos de médio e longo prazo, pode escolher produtos com prazos mais longos que permitam ganhos maiores.

E os impostos?

Essa é uma questão que demanda atenção extra de quem vai investir em CDBs. Isso porque além de influenciar as taxas de rentabilidade, o prazo do investimento determina a alíquota de Imposto de Renda que vai incidir sobre o rendimento do seu CDB. Essa alíquota é regressiva, o que significa que quanto mais tempo você deixar o seu dinheiro investido, menor será o percentual de IR que você terá que pagar. Vale reforçar: o IR incide apenas sobre o seu rendimento.

Outro imposto que pode incidir sobre o seu CDB é o IOF. Ele é cobrado sobre os seus rendimentos quando você resgata em menos de 30 dias corridos. Para não se preocupar com o IOF é só manter o seu dinheiro investido por mais de um mês.

Quer conferir a explicação completa sobre CDBs? Assista ao vídeo do Professor Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank: https://www.youtube.com/watch?v=Rllpx75U5HU

Como investir no C6 Bank

O C6 Invest é a plataforma de investimentos do C6 Bank. Aqui, o investidor consegue escolher em quais produtos financeiros deseja colocar o seu dinheiro.

Existem CDBs a partir de R$ 20, com a segurança do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), com opções pré e pós-fixadas com vencimento de até 7 anos.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Imposto de Renda 2022: tire todas as suas dúvidas sobre a declaração