Seu Bolso

ETFs e BDRs: guia básico para investir

ETFs e os BDRs podem ajudar a diversificar carteira


Mulher sentada no chão olhando para a tela do celular

Quando se fala em bolsa de valores, a primeira coisa que surge na cabeça das pessoas é a compra de ação, mas você sabia que outros ativos são negociados por lá? Os ETFs e os BDRs podem te ajudar a diversificar a sua carteira. Se você quer entender tudo sobre eles, confira abaixo:

ETFs

Quando você vai investir na bolsa, é importante saber em quais empresas você vai alocar o seu dinheiro. Como, em geral, não começamos com muito dinheiro, diversificar em várias empresas e setores não é tão simples assim. Os ETFs resolvem esse problema.

ETFs são fundos de investimento, com cotas negociadas em bolsa, que buscam replicar o desempenho de um índice de referência, como o Ibovespa. Ou seja: quando você compra um ETF de ações, você está adquirindo um portfólio de ações com várias empresas e vários setores dentro.

Os mais negociados do Brasil replicam a carteira que compõe o índice Ibovespa, o principal indicador que representa o desempenho das ações mais negociadas na B3. Também existem ETFs com carteiras que replicam outros índices, ou até investimentos temáticos. Você pode comprar, por exemplo, um ETF focado em ações que são boas pagadora de dividendos.

Relacionadas:

Outra informação importante é que os ETFs não precisam, necessariamente, ser constituídos apenas por ações. É possível investir em ETFs focados em commodities, moedas, entre outros.

Dessa forma, os ETFs são uma excelente alternativa para criar uma carteira diversificada com foco em longo prazo. Principalmente para aqueles investidores que têm pouco tempo para estudar as empresas ou acompanhar os investimentos toda hora. Isso porque o rebalanceamento da carteira e o reinvestimento dos dividendos são feitos de forma automática pelo gestor do fundo. Você só precisa se preocupar em acompanhar a evolução do índice replicado.

BDRs

Por meio das BDRs, ou Brazilian Depositary Receipts, os brasileiros podem investir indiretamente em companhias negociadas em bolsas estrangeiras, como por exemplo a Apple.

Uma coisa muito importante a saber é que os BDRs não são ações. Elas são certificados que representam ações de empresas listadas no exterior. Funciona assim: a ação listada lá fora fica guardada, bloqueada em custodiante, enquanto você negocia o certificado, o recibo dessa ação, aqui na bolsa brasileira. Ou seja, você está negociando um ativo que representa aquela ação que está custodiada lá fora. As altas e baixas lá fora acabam afetando os ativos aqui no Brasil.

As BDRs são negociadas em real. Embora o preço seja definido pela oferta e procura, as BDRs também são influenciadas pela variação do dólar. Por isso, é importante considerar as oscilações de câmbio na hora de calcular o preço de uma BDR.

Para conferir a explicação completa, feita pelo Professor Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank, acesse o vídeo no canal do YouTube do C6 Bank: https://www.youtube.com/watch?v=WeR7277u8QA

Como investir no C6 Bank

Você sabia que com apenas R$ 20 é possível começar um investimento?

No C6 Bank, banco com uma das plataformas de investimentos mais completas do mercado, basta essa quantia para começar a criar uma reserva ou dar a partida na criação de uma carteira de investimentos diversificada.

Entenda como funciona a plataforma de investimentos do C6 Bank e como começar a investir.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Como comprar ações na prática?