Guia do Investidor

Ibovespa: o que é?

O Ibovespa é atualizado todo quadrimestre, mas sua função de indicador de referência nunca é alterada


Pessoa branca usa o computador e o celular, pesquisando sobre o que é o Ibovespa

Você com certeza já ouviu falar nesse termo. Basta ligar a televisão e assistir a algum noticiário que você provavelmente irá escutar algo sobre o Ibovespa. Mas você sabe o que é Ibovespa?

Neste post, vamos te apresentar a este conceito extremamente importante, tanto para a economia brasileira como para quem quer se tornar investidor. Saiba mais informações no texto a seguir.

Relacionadas:

O que é Ibovespa

Primeiro, vamos destrinchar o termo em si. Ibovespa não é exatamente uma sigla, mas serve como sinônimo de Índice da Bolsa de Valores de São Paulo.

Criado em 1968, representa a quantia, em moeda corrente, de uma carteira teórica de ações, atualizada quadrimestralmente. Na B3, bolsa de valores brasileira, investidores podem negociar ações de aproximadamente 500 empresas diferentes. Por isso, um indicador que represente de forma fiel e eficiente o comportamento do mercado se faz necessário, e o Ibovespa cumpre essa função há mais de 50 anos.

Até 2008, esse era um termo mais intuitivo, pois Bovespa era o nome da bolsa de valores oficial do Brasil, sediada em São Paulo. Nesse ano, entretanto, a Bovespa se fundiu com a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), originando a BM&FBOVESPA.

Já a B3, nome com o qual você provavelmente está mais familiarizado, surgiu a partir da fusão da BM&FBOVESPA com a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos (CETIP), em 2017. O nome faz referência às letras iniciais de Brasil, Bolsa e Balcão.

Para que serve o Ibovespa?

Como dissemos, ele é um indicador de referência. Isso significa que seu papel é indicar o desempenho das ações negociadas na B3, reunindo as empresas mais importantes do mercado brasileiro. Atualmente, corresponde a cerca de 80% do número de negócios e do volume financeiro do nosso mercado de capitais.

Você pode pensar no Ibovespa como um termômetro do mercado brasileiro de ações. Ele cumpre esse papel através da medição do desempenho médio de uma carteira teórica, reavaliada a cada 4 meses.

Dessa forma, ao analisar seu gráfico e acompanhar sua cotação, o investidor consegue sentir como estão a economia e empresas, e quais ações valem a pena ser negociadas.

Quais ações compõem o Ibovespa?

Todas as ações e units de ações que integram o Ibovespa devem atender a alguns requisitos. São eles:

  • Fazer parte dos ativos elegíveis que, no total e dentro do período de um ano, representem 85% do índice de negociabilidade.
  • Ter presença em pregão de 95% no último ano  
  • Ter participação de volume financeiro a partir de 0,1% no mercado à vista
  • Não ser penny stock, que são aquelas ações que possuem cotações abaixo de R$ 1.

Você pode verificar de forma atualizada as ações que compõem o Ibovespa no site da B3.

C6 Invest: uma ajuda para entender ainda mais o Ibovespa

O C6 Invest é a plataforma de investimentos do C6 Bank. Nela, você pode escolher os produtos nos quais pretende alocar seu patrimônio por conta própria, desde CDBs até criptomoedas ou mercados futuros, entre muitas outras categorias.

Lá, também é possível comprar ações, ordinárias ou preferenciais. Ao selecionar uma, você poderá ver o último valor negociado e a variação do dia, onde entra o Ibovespa. Se decidir pela compra, pode enviar sua ordem de compra para a B3.

Assim, quando algum vendedor topar vender suas ações pelas condições que você propôs, a ordem será executada e a ação entra para a sua carteira, tudo por meio do próprio C6 Invest. Confira nosso aplicativo para mais informações!

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Investir em ações: 3 coisas que você precisa saber