Seu Bolso

Simplificada ou completa: qual o melhor modelo de declaração de IR

A opção mais adequada dependerá do perfil tributário de cada pessoa


Mulher sentada com fone e xícara, pesquisando no computador os tipos de declaração de IR.

Já está aberta a temporada de Imposto de Renda 2022. Até 31 de maio, a Receita Federal recebe as declarações dos contribuintes.

Se você fez a declaração nos anos anteriores ou pesquisou sobre o assunto já deve ter notado que há dois modelos disponíveis: a versão simples e a completa.

Qualquer contribuinte pode optar pelo modelo simplificado ou completo e a opção dependerá do perfil tributário de cada pessoa.

Relacionadas:

Qual é a diferença entre a declaração simplificada e a completa?

Declaração simplificada: é mais vantajosa para aquelas pessoas que tiveram despesas dedutíveis ao longo de 2020 com valor inferior à 20% dos seus rendimentos tributáveis, sendo considerado o limite de R$ 16.754,34.

Declaração completa: é mais indicada para casos em que a soma das despesas dedutíveis tenha sido superior a R$ 16.754,34.

Qual é a melhor opção de declaração?

Não existe melhor opção para todo mundo. Tudo vai depender do perfil de cada pessoa, sobretudo das despesas dedutíveis declaradas.

Sempre que as despesas dedutíveis forem superiores a R$ 16 mil ou maior que 20% da renda tributável vale a pena preencher a declaração completa.

Se você ganhou R$ 100 mil e gastou R$ 10 mil em saúde, educação ou previdência, por exemplo, o imposto a ser pago será sobre os R$ 90 mil. Neste caso, a declaração simplificada é mais interessante.

A declaração simplificada é a opção dada pelo Fisco aos contribuintes que presumir que as despesas dedutíveis alcançam o patamar de 20% dos rendimentos tributáveis. Assim, torna-se mais vantajosa quando o valor real das despesas é inferior a este percentual.

Mas se as despesas reais exceder em pouco este percentual, pode não valer o esforço de fazer uma declaração completa e ainda correr o risco de cair em malha fina.

Como saber qual é a melhor para mim? 

O próprio programa da Receita Federal indica qual modelo é mais vantajoso para cada caso. O software mostra o valor do tributo a ser recolhido ou restituído nos dois modelos.

Para fazer a opção, a declaração deve ser preenchida normalmente e quando os dados tiverem sido inseridos no sistema, o contribuinte deve consultar no menu o item “Opção pela Tributação”. Nesse campo é possível optar por aquela que ofereça um menor valor de imposto a pagar ou maior valor de imposto a restituir.

Importante: este texto é uma forma de te ajudar na sua busca por informações. Em caso de dúvidas, procure um contador ou profissional qualificado para auxiliar na sua declaração.

Leia também: Investe em ações? Saiba como funciona o Imposto de Renda