Seu Bolso

7 dicas para deixar seu celular mais seguro contra roubos

Fazendo esses procedimentos de maneira correta, você pode reduzir drasticamente os prejuízos de um eventual roubo ou furto


Pessoa mexendo no celular na rua, atitude não recomendada quando o assunto é deixar seu celular mais seguro

Roubos e furtos de celular sempre foram uma preocupação, desde a popularização dos aparelhos. No entanto, com celulares cada vez mais caros e o fato de que muitas pessoas guardam informações bancárias neles, os riscos ficam cada vez maiores. Você sabe como deixar seu celular mais seguro?

Neste post, vamos te dar 7 dicas para que você se previna contra eventuais problemas, tanto antes quanto depois de um roubo ou furto. Confira a seguir.

Relacionadas:

Como proteger seu celular de roubo, furto ou perda

1. Não salve nem repita senhas importantes

Evite manter senhas anotadas em bloco de notas no celular, bem como guardar fotos ou prints em que apareçam documentos e/ou senhas. Faça buscas em aplicativos de mensagens, como o WhatsApp, por palavras como “senha” ou “login”. Caso ache alguma mensagem em que guardou sua senha, apague.

Evite repetir senhas, especialmente a senha bancária. Para o acesso ao banco utilize uma senha única e segura, evitando combinações vulneráveis.

2. Configure seus limites no Pix

O Pix é uma ferramenta utilizada por milhões de brasileiros. No entanto, a simplicidade e rapidez dessa tecnologia podem ser usadas para facilitar as ações de criminosos. Por conta disso, é recomendado aumentar a segurança do seu Pix, por meio de limites.

No C6 Bank, é possível estabelecer limite tanto no valor da transação quanto na quantidade de operações que podem ser realizadas ao longo de um dia. Para isso, basta acessar nosso aplicativo e, no menu inicial, tocar em “Meus limites Pix”. Lá, você poderá ajustar os limites para Pix, TEFs e TEDs, com redução imediata.

Outra medida que pode trazer mais segurança e que o C6 Bank também disponibiliza é a definição de um contato seguro. Basicamente, o contato seguro é um contato de confiança, e só quem é cadastrado como um pode receber transferências acima de R$ 1.000 entre 20h e 6h. É possível ajustar o início do horário noturno, para começar entre 20h e 23h30.

3. Programe backups

Esse é um passo essencial para proteger suas informações, mas muita gente costuma negligenciá-lo.

Os backups ajudam a manter os dados na nuvem, evitando que você perca informações, fotos e outros dados importantes em caso de comprometimento do aparelho em que elas estavam originalmente guardadas.

Portanto, busque manter uma rotina de backups em apps como iCloud, Google Drive, Google Fotos e WhatsApp, entre outros que julgar relevante.

Depois de roubo, furto ou perda

4. Notifique seu banco imediatamente

É essencial contatar o banco do qual você é cliente, para verificar transações indevidas ou fora do seu padrão de consumo, além de poder solicitar o bloqueio dos seus cartões ou o cancelamento de determinadas transações.

Sem dados no celular e com as operações bancárias bloqueadas, é bem possível que você já reduza drasticamente maiores perdas.

5. Limpe os dados do celular

Mesmo no caso de o celular ter sido levado com a tela bloqueada, o recomendado é apagar todos os dados. Muitos criminosos conhecem métodos menos convencionais de desbloquear os aparelhos, então é melhor não arriscar.

Para aparelhos Android, isso pode ser feito por meio da ferramenta “Encontre Meu Dispositivo”. Para usuários do iPhone, deve-se usar o site iCloud ou o aplicativo Busca para apagar os dados

6. Bloqueie a linha de telefone e o IMEI

Para isso, basta ligar na operadora e seguir o procedimento específico. Ao final do processo, o criminoso não poderá fazer qualquer tipo de ligação, nem receber mensagens de texto. Mantenha o número de protocolo do pedido de bloqueio consigo.

Vale notar: esse procedimento não pode ser feito antes da limpeza dos dados, pois o cancelamento da linha pode fazer com que seu celular perca o acesso à Internet. Nesse caso, o comando de apagamento dos dados do aparelho não será recebido.

Você também pode solicitar o bloqueio do IMEI, um código que, quando bloqueado, impede o dispositivo de se conectar a redes móveis. Reduzindo, assim, a quantidade de coisas que o criminoso pode fazer com o celular roubado.

7. Registre um B.O.

Deixamos esta dica por último porque o processo de fazer um boletim de ocorrência pode ser demorado e agilidade é essencial nesses casos. Mesmo assim, vale a pena registrar, pois sua denúncia pode ser associada às de outras vítimas, podendo contribuir para a identificação do crime.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: 3 dicas de segurança para blindar o seu Pix