Seu Bolso

Como escolher um fundo de investimento

Como escolher entre tantas opções?


Mulher sentada fazendo contas segurando papel e caneta ao lado de uma calculadora

Os fundos de investimento têm ganhado cada vez mais popularidade. Mas, afinal, como escolher entre tantas opções? Se você tem essa dúvida, nós vamos te ajudar a encontrar a resposta:

Como escolher um fundo de investimento?

Hoje em dia, é fácil encontrar recomendações de fundos de investimento na internet, em relatórios de consultorias ou até mesmo em cartas das próprias gestoras. Mas não é porque o fundo A ou B teve uma rentabilidade alta nos últimos meses que ele vai ser um bom fundo para você.

Confira as 3 etapas para escolher um fundo de investimento:

1. Analisar se ele está alinhado aos seus objetivos

Se você precisa de flexibilidade para resgatar o valor investido a qualquer momento, precisa ficar atento à carência e ao prazo de liquidação das cotas dos fundos.

Se você não quer fortes oscilações, talvez os fundos de ações não sejam a melhor opção para você.

É por isso que quando o assunto é escolher o fundo de investimento, é preciso que você estabeleça seus objetivos, pelo menos com relação à expectativa de rentabilidade, prazo de investimento e tolerância a perdas.

Aliás, existe um questionário, também conhecido como suitability, ou análise do perfil do investidor, que é fundamental para você entender qual é a sua tolerância a riscos.

2. Estudar as classes e as estratégias adotadas pelos gestores

Estude as diversas classes de fundos: existem os fundos que investem em ações, identificados pela sigla FIA, os fundos que se dedicam aos produtos de renda fixa (FIRF), fundos imobiliários (FII) e os fundos multimercado (FIM), que misturam diferentes tipos de ativos dentro de suas carteiras. Essas são algumas das muitas classes de fundos disponíveis.

Também confira qual a reputação da gestora, a empresa que vai tomar conta do seu dinheiro. Qual a experiência, o histórico dos gestores? Para fazer uma análise mais aprofundada, é interessante entender qual a estratégia de investimento adotada pela gestora do fundo onde você pretende investir. Essas estratégias definem se o objetivo do fundo é ter ganhos de longo prazo ou aproveitar oscilações de mercado, entre outros.

Relacionadas:

3. Aprender a ler o regulamento e a lâmina do fundo

Entenda sobre o fundo em si: qual a aplicação mínima, prazo de carência, as taxas, se ele está bem ou não em algum ranking e o retorno histórico. Lembrando que tudo isso não garante o sucesso futuro.

A melhor maneira de conhecer os dados e a estratégia adotada pela gestora do fundo é consultando seus documentos, como a lâmina e o regulamento.

Todo fundo é obrigado pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) a disponibilizar aos investidores uma série de documentos. Os principais são o regulamento do fundo e a lâmina de informações essenciais.

No regulamento, você vai encontrar todas as informações sobre o fundo: processo de investimento, dados sobre o administrador e o custodiante do fundo e até os riscos do investimento.

A lâmina é bem mais fácil de interpretar. Ela apresenta dados como processo de investimento resumido, valores mínimos de investimento e permanência, prazos de carência, resgate, cotização, público-alvo, despesas do fundo e o histórico de rentabilidade.

A principal vantagem da lâmina sobre o regulamento é que com poucas páginas de textos curtos, tabelas e gráficos você consegue obter informações valiosas para tomar a sua decisão de investimento.

Além dos documentos obrigatórios, você também pode encontrar informações relevantes nos relatórios e cartas que algumas gestoras enviam aos cotistas com projeções e análises do fundo. O importante é estudar bem as opções e fazer o investimento depois de ter certeza que aquele fundo está alinhado com os seus objetivos.

Para conferir a explicação completa sobre como escolher o seu fundo de investimentos, confira o vídeo do Professor Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank, no canal do YouTube do C6 Bank: https://www.youtube.com/watch?v=vFH7snk12TI

Como investir no C6 Bank

Você sabia que com apenas R$ 20 é possível começar um investimento?

No C6 Bank, banco com uma plataforma de investimentos completa, basta essa quantia para começar a criar uma reserva ou dar a partida na criação de uma carteira de investimentos diversificada.

Entenda como funciona a plataforma de investimentos do C6 Bank e como começar a investir.

Ainda não está usando o C6 Bank? Baixe o app, abra sua conta digital gratuita, peça seu cartão sem anuidade com a cor que quiser e aproveite um banco completo com tudo em um só app.

Leia também: Fundos multimercado: preciso ter mais de um para ter uma carteira adequada?